Buscar
  • Instituto Ethos

IV CBMC quer colocar as questões ambientais e a Amazônia no centro do debate eleitoral



O evento que ocorre nesta sexta-feira (15/07) quer tornar efetivas as discussões ocorridas na Conferência em Bonn, transformando-as em recomendações aos candidatos aos governos estaduais, além de discutir qual o papel das empresas no processo

São Paulo, julho de 2022 – A IV Conferência Brasileira de Mudança do Clima (CBMC), movimento idealizado pelo Instituto Ethos e correalizado por diversas organizações não governamentais, movimentos sociais, populações tradicionais e originárias, governos locais e a comunidade científica, realizará um dia de debates virtuais amanhã, 15 de julho, como continuidade da edição deste ano, que acontece em formato híbrido e contará com um momento presencial em Recife (PE), em dia 9 de agosto.


O grupo de correalizadores da Conferência traz para esta 4ª edição uma programação intensa com foco nas discussões ocorridas na Conferência de Bonn, que ocorreu em junho passado, sobre mudança do clima e como os pontos de destaque podem ser aplicados para as realidades dos governos estaduais e municipais no Brasil. Entre os temas de discussão da CBMC, nesta sexta-feira, estão a centralidade da Amazônia nas discussões ambientais, como as suas comunidades locais estão contribuindo nesse processo, os caminhos para levar essas questões para o centro do debate eleitoral brasileiro e como as lideranças femininas, extrativistas, indígenas e pretas podem e estão contribuindo.


As discussões do evento giram em torno da justiça climática, defesa dos territórios e das populações que habitam os biomas brasileiros, em especial o bioma amazônico. Participam dos debates lideranças relevantes para o endereçamento ágil e efetivo de políticas de salvaguarda ambientais como Angela Mendes, presidente do Comitê Chico Mendes, o deputado feral, Rodrigo Agostinho e as defensoras ambientais Eliane Xunakalo, da União das Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira (UMIAB), Joci Aguiar, do Grupo de Trabalho Amazônico (GTA), a ativista indígena, profissional da saúde e pedagoga, Vanda Witoto, Thelma Taurepang, da União das Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira (UMIAB), Ediane Maria, do Movimento Negro Raiz da Liberdade e Francisca da Silva, ativista no enfrentamento à violência contra a mulher. Não perca a programação extensa exibida no canal do Instituto Ethos no Youtube!


PROGRAMAÇÃO IV CONFERÊNCIA BRASILEIRA DO CLIMA| Canal do Instituto Ethos no YouTube


Dia 15 de julho, sexta-feira



9h30 - 11h - Agenda climática internacional e traduções para a realidade subnacional no Brasil

Mateus Fernandes – Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) (moderação)

Caio Magri – Instituto Ethos

Stela Herschmann - Observatório do Clima

Ana Paula Prates – Instituto Talanoa

Guilherme Checco - Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) e Pacto Federativo



11h20 - 12h10 - Legal Policy Brief - O direito das crianças e dos adolescentes à natureza e a um ambiente saudável

Angela Barbarulo - Instituto Alana (moderação)

JP Amaral - Programa Criança e Natureza - Instituto Alana

Nauê Bernardo - Observatório do Clima

Rodrigo Agostinho - Deputado Federal



14h - 15h30 - A Amazônia é o centro e a solução

Marina Esteves - Instituto Ethos (moderação)

Paulo Moutinho – Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM)

Karina Penha – Nossas

Adriana Ramos – Instituto Socioambiental (ISA)

Eliane Xunakalo - União das Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira (UMIAB)

Angela Mendes - Comitê Chico Mendes



15h50 - 16h40 - Contribuição das comunidades amazônicas no combate às mudanças climáticas

Gabriela Goulart - Synergia Socioambiental (moderação)

Lia Lutz Kroeff - Synergia Socioambiental

Terezinha Silva - Synergia Socioambiental

Maria Marly Campos - Associação Vida e Flora Barcarena



17h - 17h20 - Eleições e Amazônia 2022

Giovana Figueiredo – Fundação Amazônia Sustentável (FAS)



17h40 - 18h30 - Gênero e mudanças climáticas: ações e propostas a partir de vivências de especialistas e defensoras dos territórios

Joci Aguiar – Rede GTA e Observatório do Clima (moderação)

Vanda Witoto - Ativista Indígena, Profissional da Saúde e Pedagoga

Thelma Taurepang - União das Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira (UMIAB)

Ediane Maria - Movimento Negro Raiz da Liberdade

Francisca da Silva - "Ativista de economia solidária e enfrentamento à violência contra a mulher”



Sobre a Conferência Brasileira de Mudança do Clima

Realizada desde 2019, a CBMC é composta por organizações não governamentais, movimentos sociais, populações tradicionais e originárias, governos locais, a comunidade científica e o setor privado com o objetivo de propor articulação em rede para construção conjunta de conteúdo e posicionamentos, para a realização de debates e propor soluções para a descarbonização da economia brasileira e para o enfrentamento à crise climática em alinhamento com os objetivos destacados no Acordo de Paris.

Realização: APIB, Centro Brasil no Clima, The Climate Reality, COIAB, EACH-USP, FGV, Fundação Amazônia Sustentável - FAS, Fundación Avina, Fundação Konrad Adenauer, ICLEI Governos Locais pela Sustentabilidade, IEI-Brasil; Instituto Alana, Instituto Akatu, Instituto Clima e Sociedade, Instituto Democracia e Sustentabilidade - IDS, Instituto Ethos, IPAM, Observatório do Clima, Rede Brasil do Pacto Global, Prefeitura de Recife, Projeto Saúde e Alegria, Rede de Cooperação Amazônica, Reos Partners, SeClima-Niterói, SEMAD-Goiás, SEMAS-Pernambuco e Youth Climate Leaders.

Apoio: Fundo Canadá e Synergia Socioambiental


Coordenação: Instituto Ethos

Mais informações:

Analítica Comunicação – Assessoria de Imprensa do Instituto Ethos

Regina Lima - regina.lima@analitica.inf.br (11) 99993-9933

Rení Tognoni – reni@analitica.inf.br (11) 99151-6164


30 visualizações0 comentário